N NOTICIÁRIO

Muçulmanos defrontam Palancas

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

A Liga Muçulmana viajou ontem com destino à África do Sul, país que acolhe o Campeonato Africano das Nações (CAN) da presente edição, para um estágio pré-competitivo. No país de Madiba, os muçulmanos vão efectuar dois jogos, um dos quais com a selecção angolana, vulgo Palancas Negras, na próxima quinta-feira.

 

Os membros da delegação da Liga Desportiva Muçulmana, representante de Moçambique na Taça Nelson Mandela, onde vai defrontar o Gaberone United, do Botswana, na primeira mão, seguiram ontem viagem, via terrestre, para a África do Sul, onde vão cumprir um estágio de sete dias, com treinos bi-diários.

Na quinta-feira próxima os muçulmanos vão efectuar um jogo-treino com a Selecção Nacional de Angola, uma das 16 selecções que participam no CAN-2013 colocada no Grupo “A”, juntamente com o país anfitrião, a África do Sul, Cabo Verde e Marrocos, responsável pelo afastamento de Moçambique da maior prova futebolística do Continente Africano, depois da partida de Marrakech, que continua gravada nas mentes dos adeptos moçambicanos pelo resultado humilhante, após exibição a todos os níveis desastrosa.

Na segunda e última partida a Liga Muçulmana, orientada pelo técnico português Luís Filipe Carvalha, conhecido por Litos, terá pela frente a formação do 1º de Agosto, equipa angolana que também estará na África do Sul num estágio de preparação da sua época futebolística.

Para o técnico dos vencedores da Taça de Moçambique, o estágio na terra do rand enquadra-se na perspectiva de conseguir unir mais o grupo, podendo possibilitar também que os novos jogadores comecem a perceber a forma de ser e de estar da Liga Muçulmana.

– Longe do seu habitat normal, os jogadores vão poder conhecer-se melhor. Vão estar mais juntos e isso será importante para o grupo, disse o técnico português, acrescentando que os dois jogos que vão efectuar no espaço de uma semana vão permitir dar tempo e algum ritmo aos jogadores. Quero que cada um dos jogadores tenha no mínimo 60 minutos de jogo. Vamos repartir o grupo em dois para que todos os jogadores possam ter contacto com um jogo.

 

GRUPO DE TRABALHO

COM HÉLDER PELEMBE

 A Liga Muçulmana decidiu levar todos os elementos do grupo de trabalho para conseguirem harmonia a partir do início, uma das formas julgadas importantes para criar um grupo de trabalho forte e coeso para melhor lutar pelos objectivos preconizados para a presente temporada, sempre referenciados pelo técnico e direcção, concretamente proferidas pelo seu presidente, Rafik Sidat, que passam por conquistar todas as provas que disputarem.

O técnico principal, Litos, é acompanhado nesse estágio pelos seus adjuntos, designadamente Sérgio Faife, Daúde Razaque e Bento, este último treinador dos guarda-redes.

O brasileiro Caio, o malawiano Simplex e Nelinho são os guarda-redes dos muçulmanos no estágio na África do Sul e desde já vão tentar convencer ao técnico sobre quem vai dar mais garantias durante a época, começando pelos jogos contra o representante do Botswana, com quem jogam a primeira mão no próximo dia 17 de Fevereiro, em Maputo.

Para o sector defensivo Litos tem à disposição Cantoná, Miro, Aguiar, Chico, Silvério, Zainadine Júnior, um reforço de peso para os muçulmanos, podendo sempre que preciso contar com a polivalência de Mustafá, meio-campista de gema.

Na intermediária os muçulmanos têm várias opções, começando por Momed Haji, jogador mais experiente deste sector, sendo Zé Luís outro jogador que actua na zona mais central do meio-campo. Muandro, Imo, e por vezes Rachide, jogam pelas alas, enquanto Joseph Kamwendi, Liberty, Josimar, com Zicco, como mais uma opção, atendendo que o malawiano também pode jogar mais adiantado, podem jogar à frente dos trincos e atrás dos homens mais adiantados, posição que pode ser entregue a Hélder Pelembe, que está de regresso ao país depois de não ter conseguido ficar na África do Sul, e Sonito, outra maior referência de ataque desta equipa, bem como Reginaldo, regressado à equipa.

A delegação moçambicana, que regressa no próximo domingo, 20 de Janeiro, é chefiada por sheik Cássimo David, e também é composta por um massagista, roupeiros, entre outro pessoal auxiliar.

 

HÉLDER PELEMBE REGRESSOU

 Nélson está em testes

no Mamelodi Sundowns

 O tecnicista Nélson Ubisse, jogador ainda comprometido com a Liga Muçulmana mas que não cabe na equipa de Litos, está em testes no Mamelodi Sundowns, de Dominguez, e o seu futuro pode ser decidido nos próximos dias.

Por outro lado, o avançado internacional Hélder Pelembe falhou a possibilidade de estabelecer-se no futebol sul-africano e já esta às ordens de Litos para os compromissos internacionais bem como nacionais na presente temporada.

A primeira tentativa para Hélder foi no Tuks, mas, segundo Rafik Sidat, presidente da colectividade muçulmana, a proposta apresentada era irrisória. Depois tentou a sua sorte no Moroka Swallowns, também da África do Sul, mas acabou por não ficar também.

 

 

Texto de Joca Estêvão

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Publicidade

Director: Almiro Santos
Chefes da Redacção:
Reginaldo Cumbana e Gil Carvalho

Desafio é um Jornal desportivo, produto da Sociedade do Notícias.

O Jornal esta disponível em formato físico impresso, o mesmo pode ser lido em formato electrónico.

Play Store

AppStore

SNLogo2

Propriedade da Sociedade do
Notícias, SARL
Direcção, Redacção e Oficinas
Rua Joe Slovo, 55 • Cx.Postal 327
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
( Tel's: 21320119 / 21320120 )
Topo
Baixo